Mineração de Dados no Serviço de Atendimento de Urgências

Denilsen Carvalho Gomes, Deborah Ribeiro Carvalho, Márcia Regina Cubas, Marcos Augusto Hochuli Shmeil

Resumo


Objetivo: Descrever o perfil dos atendimentos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de um município da região metropolitana de Curitiba – PR; identificar atendimentos sucessivos demandados por um mesmo indivíduo; demonstrar como a Mineração de Dados permite ancorar o apoio à decisão e refletir sobre requisitos para coleta de dados. Método: Foi adotada a técnica de descoberta de regras de associação, considerando a janela de tempo, para um conjunto de 5.839 eventos. Resultados: Foram atendidas 4.946 pessoas, sendo que 12 pessoas, demandaram seis ou mais vezes. Observou-se que eventos primários relacionados a agravos crônicos geram novos atendimentos e, pacientes que necessitam de cuidados domiciliares, se não monitorados, acionam o serviço. Conclusão: Destacam-se a descompensação de doenças crônicas e o uso de tubos e cateteres, como motivos de demandas sucessivas. Desestabilizações de quadros crônicos, e sinais e sintomas, se não devidamente monitorados, podem resultar em agravos à saúde.


Palavras-chave


Mineração de Dados; Inteligência Artificial; Assistência Pré-Hospitalar

Texto completo: PDF


Journal of Health Informatics - ISSN 2175-4411
Rua Tenente Gomes Ribeiro, 57 - sala 33 CEP 04038-040 São Paulo - SP - Brasil
Tel./Fax: + 55 11 3791 3343 - E-mail: jhi@sbis.org.br