Modelo openEHR: avaliação da qualidade de Projeto Orientado a Objeto

Reinaldo Araújo Alkimim, Fernando Silva Parreiras, Marcelo Rodrigues dos Santos, Zilma Silveira Nogueira Reis, Cristiana Fernandes De Muylder

Resumo


Objetivo: Avaliar a qualidade de Projeto Orientado a Objeto (POO) do Modelo de Objetos da openEHR, utilizando métricas de orientação a objeto (OO). Método: Um estudo experimental foi conduzido com artefatos da implementação em Java do openEHR e com métricas OO do modelo de qualidade QMOOD. Resultados: Identificou-se que os atributos de qualidade Reusabilidade e Funcionalidade, satisfizeram as expectativas do modelo de qualidade. Já os atributos Extensabilidade e Flexibilidade, mostraram-se instáveis, enquanto Facilidade de Compreensão ficou em queda. Complementarmente, foram identificados seis problemas de POO em estratégias de detecção de problemas de POO. Conclusão: O Modelo de Objetos da openEHR tem ganho de novos recursos e tem a capacidade de reutilizar módulos já existentes para resolver um novo problema. Entretanto, novos requisitos em recursos já existentes podem ser mais trabalhosos, assim como a adaptação do projeto para novos recursos. Também apresenta dificuldade de ser aprendido e compreendido devido ao aumento da complexidade.

Palavras-chave


Registros Eletrônicos de Saúde; Desenho de Programas de Computador; Desenvolvimento Experimental

Texto completo: PDF


Journal of Health Informatics - ISSN 2175-4411
Rua Tenente Gomes Ribeiro, 57 - sala 33 CEP 04038-040 São Paulo - SP - Brasil
Tel./Fax: + 55 11 3791 3343 - E-mail: jhi@sbis.org.br