Potencialidades e fragilidades dos ambientes virtuais de aprendizagem no ensino em enfermagem: revisão integrativa

Fernanda Almeida Fettermann, Gabriela Fávero Alberti, Cleton Salbego, Roberto Luiz Kist

Resumo


Objetivo: Conhecer as evidências científicas disponíveis na literatura sobre as potencialidades e fragilidades dos ambientes virtuais de aprendizagem utilizadas no ensino em enfermagem. Método: Revisão integrativa realizada em bases de dados na área da saúde em setembro de 2015. Os descritores utilizados foram: educação; educação à distância; enfermagem. Resultando em 15 artigos. Resultados: Os ambientes virtuais no ensino em enfermagem potencializam o desenvolvimento da autonomia dos alunos, estimulam a interação e troca de conhecimento, são ambientes motivadores da aprendizagem e importante para capacitação profissional. Como fragilidades a carência de informações, desatualização dos conteúdos, limitações de manuseio nas plataformas e menor contato entre os alunos, o que implica na fragilização da prática de trabalho em equipe. Considerações finais: Essa metodologia não substitui as relações orgânicas entre sujeitos e deve possuir caráter complementar a outras metodologias de ensino a fim de evitar o distanciamento entre o profissional e paciente e entre profissionais.

Palavras-chave


Educação; Enfermagem; Educação a distancia

Texto completo: PDF


Journal of Health Informatics - ISSN 2175-4411
Rua Tenente Gomes Ribeiro, 57 - sala 33 CEP 04038-040 São Paulo - SP - Brasil
Tel./Fax: + 55 11 3791 3343 - E-mail: jhi@sbis.org.br