Análise da plasticidade neuronal com o uso de jogos eletrônicos

Rodrigo Antonio Pessini, Rafael de Menezes Reis, Hilton Vicente César, Luciano Gamez

Resumo


Objetivo: Analisar os trabalhos da literatura que abordam o estudo da plasticidade neuronal com o uso de jogos eletrônicos. Método: Realizar uma revisão sistemática onde foram revisados artigos em inglês publicados no período de 2006 a 2016 nas bases de dados BVS e PUBMED. Resultados: O treinamento com jogos eletrônicos proporcionou aumento de atividade em regiões cerebrais como córtex pré-frontal, córtex cingulado anterior, rede fronto parietal, lobo temporal e regiões insulares. Os efeitos dos jogos estimularam funções mentais de atenção, movimento, emoções, memória, planejamento e tomada de decisões. Houve benefícios nas funções cognitivas e de aprendizado com melhorias da arquitetura neuronal e diminuição da distração. Conclusão: A prática regular de jogos eletrônicos mostrou ser eficiente na reabilitação física e contra o envelhecimento devido ao estímulo e melhorias das funções mentais. Foram verificados benefícios em várias funções cerebrais em geral, podendo ter contribuído com maior plasticidade funcional e neuronal.


Palavras-chave


Jogos de vídeo; Neurônios; Plasticidade neuronal

Texto completo: PDF


Journal of Health Informatics - ISSN 2175-4411
Rua Tenente Gomes Ribeiro, 57 - sala 33 CEP 04038-040 São Paulo - SP - Brasil
Tel./Fax: + 55 11 3791 3343 - E-mail: jhi@sbis.org.br