Análise do conteúdo central dos aplicativos sobre HIV para smartphones

Bárbara Jacqueline Peres Barbosa, Alexis Pereira da Silva, Tatiane de Jesus Mota, Lúcia Yasuko Izumi Nichiata

Resumo


Objetivo: Identificar e descrever os aplicativos (apps) disponíveis para celulares sobre HIV, na perspectiva de analisá-los quanto ao seu conteúdo central. Método: Estudos exploratório e descritivo a partir do conteúdo central, incluindo a totalidade dos apps relacionados à temática HIV disponíveis no Google Play e iTunes, com busca de agosto a setembro de 2017. A análise foi feita a partir das seguintes variáveis: nome; disponibilidade de acesso; recomendação da faixa etária; área de interesse; idioma; avaliação pelos usuários e data da última atualização. No Google Play, foram encontrados 250 apps; desses, 23 foram excluídos por não se tratarem da temática, restando 227 apps. No iTunes, foram localizados 88 apps; desses, 33 foram excluídos por não se tratarem da temática, sobrando 38 apps. Fez-se a checagem da busca com dois pesquisadores. Resultados: Nas duas plataformas, o acesso foi, majoritariamente de forma gratuita, disponibilizado no idioma inglês, com indicação de faixa etária ‘livre’ em temas como “medicina”, “saúde/fitness” e “educação”. Os apps em Android foram avaliados, em sua maioria, com os conceitos “Ótimo” e “Bom” (64,7% das avaliações dos usuários). Os apps top five são, em grande parte, informativos. Identificou-se produção nacional de apps voltados para HIV com protagonismo dos órgãos de gestão pública da saúde. Conclusão: O estudo trouxe uma panorâmica em relação aos conteúdos existentes na temática HIV. A qualidade dos seus conteúdos e seus atributos de usabilidade são os desafios postos na atualidade.

Palavras-chave


Aplicativos Móveis; Tecnologia da Informação; Informática em Enfermagem

Texto completo: PDF


Journal of Health Informatics - ISSN 2175-4411
Rua Tenente Gomes Ribeiro, 57 - sala 33 CEP 04038-040 São Paulo - SP - Brasil
Tel./Fax: + 55 11 3791 3343 - E-mail: jhi@sbis.org.br